Skip navigation

E isso me lembrou uma entrevista que li tempos atrás na FFW Mag com um político chamado Chris Smith, Ministro da Cultura inglês durante o governo Blair. Quando assumiu o cargo, a primeira coisa que Smith pediu foi um relatório sobre o tamanho da indústria criativa no país. Ele tinha a intuição de que aquilo estava ficando grande. E tinha razão: o relatório mostrou que em 1997, a indústria criativa – TV, artes visuais, ilustração, música, publicidade, cinema, arquitetura etc – já representava 7% do PIB.

Com esses números nas mãos, Smith pôde convencer o governo a criar um plano de estímulo para essas empresas, geralmente pequenas em tamanho, mas grandes em influência, e capazes de formar redes de trabalho que envolvem muita gente.

Treze anos depois, o faturamento da indústria criativa está quase ultrapassando o lucro do setor financeiro em Londres. Esse crescimento gerou projetos parecidos em alguns países, virou notícia nos principais jornais do mundo e em alguns do Brasil.

E o Brasil exportando cada vez mais commodities…

No caso do Reino Unido, são treze setores (ou “indústrias”), envolvendo todas as indústrias culturais e outros setores capazes de gerar direitos de propriedade intelectual, como software, propaganda, moda, design e arquitetura. Todos esses interlocutores integraram uma força-tarefa, capitaneada pelo Ex-Secretário da Cultura, tendo objetivos compartilhados e cuja prioridade era garantida pelos números de um mapeamento que mostrava a importância desse grupo de setores para a geração de emprego e renda no país.

Para fechar, uma citação de Celso Furtado:

“Todos os povos lutam para ter acesso ao patrimônio cultural comum da humanidade, o qual se enriquece permanentemente. Resta saber quais serão os povos que continuarão a contribuir para esse enriquecimento e quais são aqueles que serão relegados ao papel passivo de simples consumidores de bens culturais adquiridos nos mercados. Ter ou não direito à criatividade, eis a questão.”

Da excelente Perestroika e Cultura e Mercado

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: